segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Uma porrada de confusão


Acordei com uma vontade desesperadora de voltar atrás de alguns últimos acontecimentos, de me decidir com qual ficar, de qual cuidar... Talvez eu esteja confusa se fiz a coisa certa, se era isso mesmo que eu deveria ter tido, se era pra ter sido desse jeito! Eu só quero que isso não seja passageiro, que dure o tempo necessário para esclarecer tudo, que seja aproveitoso e eu possa dizer um dia que me orgulho disso e, que não foi tão ruim como estou achando agora. Será que fiz o certo em escolher tal pessoa e "abandonar" aquele que me machucou por tanto tempo? Por que eu sinto que foi uma péssima idéia? E se for pior ainda? Eu só queria encontrar as respostas para tantas perguntas que tenho e sem contar, as que ainda virão... Quem sabe amanhã.

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

This is how I feel...

Venho me prometendo mudanças... De rotina, sentimentais, uma limpeza dentro do meu próprio eu, algo que, por mais que me esforce, não muda, que me impede, que me bloqueia. Sim, eu estou cansada disso, é como se uma parte de mim faltasse, uma parte que se foi e que tá demorando pra ser superada. Me lembro de alguns tempos atrás, logo quando criei esse blog "abandonado", como eu era diferente, como eu era feliz. Eu não guardava dores de nada, eu não sofria por nada, era forte, e me faz falta, como faz! Definitivamente, o causador disso tudo sabe do que eu sinto ou talvez, sentia... Já não sei mais o que sinto, é dor, é raiva, é um vazio dentro de mim que tá machucando muito e eu acabo sempre me lembrando e mesmo que o meu orgulho não mostre isso, eu estou despedaçada por dentro há 2 anos, será que nunca vou superar? Não dá pra você, ao invés de me usar, procurar entender os meus motivos, se colocar no meu lugar pelo menos uma vez?! É difícil? É pedir muito? Me dá vergonha saber tudo o que passamos e o quão humilhada eu fui, mas com meu coração mole, acabo sempre te tratando bem, sabendo que não merece, sabendo que isso é pior pra mim. Mas me humilhar mais ainda é o único modo de ficar perto de você que eu tenho, e eu gosto de borrar a maquiagem se for ti! E agora com essa sua história de "nunca mais nos vermos", aaah essa história... Tu nem imagina o quanto tá doendo, faz me sentir um lixo, um peso na consciência sem igual como eu jamais senti. Parece que toda vez que eu passo perto da sua casa, eu tenho a necessidade de parar e te abraçar bem forte e aproveitar esse tempo perdido, mas eu não tenho coragem, tenho medo, muito medo por sinal, apesar de confiar em ti mais do que tudo. Quando precisei você foi o primeiro a me ajudar e sabes bem o motivo, estávamos um tempo sem nos falar e eu te procurei para desabafar e tu me apoiou, me visitou, me acolheu e me deu o melhor abraço do mundo, que eu guardo até hoje dentro de mim mesma quando vou dormir. Sentimento de erro sem ter errado, sentimento de culpa, sem ser a culpada, sensação de não ser boa o suficiente para ter o seu carinho, pensamento negativo a seu respeito, sorrisos sem felicidade, risos sem alegria, é assim que eu me sinto, queria que você visse! Eu só espero que apesar de ser tão canalha, jamais esqueça de mim e que sempre que precisar, pode procurar a otária aqui pois eu quero o seu bem, ao contrário de você. Tudo bem, eu ainda supero isso tudo mas desejo que não demore, porque tá doendo muito e, desejo mais ainda que não magoe mais ninguém como fez comigo e continua fazendo...

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Existe algo pra recomeçar...


Estava, eu aqui, pensando nesses 15 primeiros dias do ano em que não postei nada (devido estar sem meu notebook que por sinal, chegou ontem! Yay.), passei os dias do mesmo modo em que passei no ano passado, deitada, comendo, talvez até tentando me divertir... Mas e essa sensação de que nada mudou? Sabe por que essa sensação é a mesma? Porque o tempo não irá mudar, quem irá sou eu. Pelo menos, assim que tinha que ser! Sinto mais frieza no coração das pessoas, mais rancor na minha cidade, parece que o tempo está nos transformando em pessoas ruins, ruins para nós e ruins para o mundo, espero estar enganada com os meus próprios pensamentos... Seria bom se todos resolvessem mudar comigo, trazer sorrisos, largar os vícios, pensar em algo bom e que seja útil. A adolescência atual só pensa nos "7 pecados", não se preocupam com o nosso futuro, não que eu não seja assim as vezes (todo mundo é rs), mas isso é um ponto em que pretendo mudar o mais rápido possível. Emoções e Simpátia é o estamos precisando, talvez um toque de solidariedade é o que esteja faltando no nosso país. Mas infelizmente, preferimos fazer piadas com os sentimentos dos que praticam esse ato generoso. É dolorido a realidade, não?