domingo, 21 de outubro de 2012

Alcoolismo Infantil: Prós ou Contras?

O alcoolismo infantil vem crescendo absurdamente no Brasil, seja em casa, na presença dos pais, ou nos bares com os amigos. O fácil acesso assusta a maior parte dos pais devido as graves consequências deste ato.
Portanto, o poder publico deve ser mais rígido com donos de bares, quiosques e afins, fazendo com que os mesmos estejam cientes dos riscos causados pela teoria do “mal menor” e estejam sujeitos a multas.
É importante ressaltar que os pais têm se mostrado perplexos diante da situação. O que gera conflitos nos lares como acusações, proibição da saída de seus filhos, por não saber como agir e lidar com o menor que apresente tendências ao uso de bebidas alcoólicas.
Além disso, o menor, quando já embriagado ou não, não tem ideia dos danos que o álcool pode causar em sua vida social. Consequências como dependência química, desenvolvimento de alguma D.S.T, acidentes e baixo rendimento escolar são alguns exemplos.
Alguns seguimentos sociais usam como argumentos a teoria do mal menor. Em teoria, são entrevistas em que os maiores de idade demonstram incentivo ao alcoolismo. Entretanto, a sociedade deveria se mobilizar e mostrar que o álcool além de causar riscos comparados aos das drogas, pode desenvolver depressão ou transtorno mental que os levem ao envolvimento com o “mal maior”.
Outros meios de conscientização muito importante é a comunicação nas escolas: Atualmente já existe um projeto denominado PROERD, desenvolvido por policiais, que promovem essa conscientização. Os gestores de escolas deveriam aproveitar essa oportunidade como mais uma forma de conscientização dos adolescentes.