terça-feira, 30 de agosto de 2011

Reinventar...

É tão incrível a sensação de saber que o sonho ainda pode acontecer, que já é tarde, que não há mais jeito... é tão incrível ter que se conter, não poder demonstrar o que sente, simplesmente não pode recomeçar !
Admiro as pessoas que tem o dom de conseguir o perdão facilmente, admiro também as pessoas que tem um amor, talvez não seja a hora certa, o momento certo, a minha vez... mas sei lá, sei bem que é um fracasso ficar insinuando que nunca temos ninguém, mas incomoda tanto saber que todos ao seu redor tem alguém que goste delas e demonstra isso, sei também que os melhores amores são os desprevenidos, mas sempre há alguém no mundo que vai te amar do jeitinho que você é... basta acreditar e acredite, vai ser quem você menos espera, o amor mais bobo que irá poder existir, sim... ele acontecerá com você e te pegará em um momento unico e jamais esquecido ! É, você está apaixonado, você está amando enlouquecidamente, uma paixão por misericordia, dengo sem fim. E nesse momento você esquece que o mundo dá voltas, que tudo um dia pode mudar, que isso poderá ficar nas lembranças, e sim !!! Isso acontece logo com você fazendo com que se sinta a pior coisa do mundo, uma formiguinha de pia, a baratinha do esgoto mais sujo, é... você está sofrendo, sabe porquê ? porque você se entregou no momento errado, foi expontaneo em seus atos ! Dê tempo ao tempo, respire, reflita, reinvente seus meios de pensar... Não seja tão fácil em seus "movimentos", seja você mesmo e ame... ame de verdade, mas não deixe isso afetar sua mente, seus pensamentos, suas atitudes, afetar a você !

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Nem tão fácil, nem tão simples...

Brincar de imaginar,
É como flutuar...
Nem tão fácil,
Nem tão simples.

Cantarolar de manhãzinha,
É como um chá de cozinha...
Nem tão suportável,
Nem tão bacana.


Agradar criança,
É como pedir por esperança...
Nem tão agradável,
Nem tão divertido.


A verdade é que nada é gostoso,
Gostoso de se viver,
Gostoso de ser feliz,
Gostoso de poder sorrir.

domingo, 14 de agosto de 2011

Papai e mamãe...



Sabe, eu queria escrever palavras bonitas iguais as que sai de sua boca quando me aconselha, quando criar seus poeminhas que me fazem chorar, eu apenas queria escrever algo que estivesse ao seu nivel e ao da mamãe, mas é impossivel, pois vocês são bem mais do que simples palavras... vocês são os meus papais ! E isso já é o suficiente para eu amar vocês dois de um modo inexplicavel, apenas de estar com vocês que eu já estou dizendo o quanto amo vocês... apesar de tantos erros meus, tantas vezes que a gente se xingou, cara... vocês são os meus pais, vocês nunca me abandonaram e nunca vão me deixar, estar longe de vocês por algumas horinhas já é uma saudade enorme e uma dor de perda !!! E fazem 14 anos que estou ao lado de vocês dois, os 14 melhores anos da minha vida... claro, o melhor ainda está por vir e alias... vira até a nossa morte. E eu agradeço vocês por tudo que já me fizeram e que ainda vão fazer, amo vocês infinitamente, Valdir e Bete Camiotto.